Na disputa pelo governo do Rio de Janeiro, Eduardo Paes continua numericamente à frente, mas empatado tecnicamente com Romário | JC Online

Na disputa pelo governo do Rio de Janeiro, Eduardo Paes continua numericamente à frente, mas empatado tecnicamente com Romário




Pesquisa realizada pelo IBOPE Inteligência no Estado do Rio de Janeiro, a pedido da TV Globo e Editora Globo, mostra que Eduardo Paes (DEM) está numericamente à frente, porém tecnicamente empatado com Romário Faria (PODE) - no limite da margem de erro da pesquisa, que é de 3 pontos percentuais (p.p.).

O democrata tem agora 24% das intenções de voto (tinha 23%), enquanto Romário oscila de 20% para 18%. O candidato pelo PODEMOS aparece na mesma situação de empate em relação a Garotinho, (PRP) que, por sua vez, mantém-se com 12% das menções. Os demais candidatos (Tarcísio Motta, do PSOL; Índio, do PSD; Pedro Fernandes, do PDT; Marcelo Trindade, do NOVO; Marcia Tiburi, do PT; Wilson Witzel, do PSC; Dayse Oliveira, do PSTU; André Monteiro, do PRTB e Luiz Eugenio Honorato, do PCO) são citados por até 4% do eleitorado do estado e possuem variações dentro da margem de erro deste estudo. Aqueles que têm intenção de votar em branco ou nulo permanecem com 20%, enquanto os que não sabem ou não respondem variam de 9% para 8%.

 

Confira o resultado:

Eduardo Paes (Dem): 24%

Romário Faria (Pode): 18%

Garotinho (PRP): 12%

Tarcísio Mota (PSol): 4%

Índio (PSD): 4%

Pedro Fernandes (PDT): 2%

Márcia Tiburi (PT): 2%

Wilson Witzel (PSC): 2%

Marcelo Trindade (Novo): 1%

André Monteiro (PRTB): 1%

Dayse Oliveira (PSTU): 1%

Luiz Eugênio Honorato (PCO): 1%

Branco/Nulo: 20%

Não sabe/Não respondeu: 8%

 

As intenções de voto em Eduardo Paes crescem além da margem de erro da pesquisa entre eleitores de 25 a 34 anos (vai de 18% para 23%), entre os que têm renda familiar superior a 5 salários mínimos (SM) (varia de 30% para 35%), entre aqueles cuja renda familiar é de mais de 1 a 2 SM (aumenta de 19% para 23%), entre os evangélicos (vai de 18% par 22%). Além disso, as menções ao candidato são mais expressivas entre os mais escolarizados (varia de 28% para 31%), entre os que vivem na capital (oscila de 31% para 34%) e entre os mais velhos, segmento no qual oscila de 28% para 29%.

Já as menções a Romário permanecem mais expressivas entre os homens, segmento no qual mantém 23% das respostas. Cresce entre os que têm de 45 a 54 anos (vai de 13% para 17%). Em contrapartida, cai de 19% para 13% entre os mais escolarizados e entre os que vivem na capital e passa de 25% para 21% entre eleitores de 25 a 34 anos – se destacava neste último segmento na pesquisa anterior.

Assim como observado na rodada anterior, Garotinho é mais citado entre os eleitores que cursaram da 5ª a 8ª série do Fundamental (tem 18%, tinha 19% anteriormente) e entre os evangélicos (vai de 18% para 19%). Nesta rodada o ex-governador passa a se destacar também nas cidades periféricas do estado, passando de 15% para 17% das menções, ao passo que deixa de se destacar no interior (indo de 17% para 13%).

Tarcísio Motta continua recebendo mais menções dos eleitores com ensino Superior (tinha 13%, agora tem 12%); dos mais jovens, segmento em que oscila de 9% para 8% e daqueles de outras religiões que não católica ou evangélica, também oscilando de 9% para 8%. Se na rodada passada destacava-se entre os eleitores com renda familiar mensal acima de 5 salários mínimos, agora deixa de registrar menções acima da média neste extrato (cai de 12% para 7%).

Os demais candidatos apresentam variações de até 3 pontos percentuais nos segmentos analisados.

 

Simulações de Segundo Turno

Eduardo Paes 41% x 24% Garotinho (branco/nulo: 32%; não sabe: 3%)

Eduardo Paes 37% x 31% Romário Faria (branco/nulo: 29%; não sabe: 4%)

Garotinho 25% x 38% Romário Faria (branco/nulo: 33%; não sabe: 4%)

 

Intenção de votos espontânea

Eduardo Paes (Dem): 13%

Romário Faria (Pode): 7%

Garotinho (PRP): 6%

Tarcísio Mota (PSol): 3%

Wilson Witzel (PSC): 2%

Índio (PSD): 1%

Márcia Tiburi (PT): 1%

Pedro Fernandes (PDT): 1%

Marcelo Trindade (Novo): 0%

André Monteiro (PRTB): 0%

Dayse Oliveira (PSTU): 0%

Luiz Eugênio Honorato (PCO): *Não foi citado

Outros: 2%

Branco/Nulo: 27%

Não sabe/Não respondeu: 38%

 

Rejeição

Garotinho (PRP): 48%

Eduardo Paes (Dem): 31%

Romário Faria (Pode): 22%

Índio (PSD): 16%

Tarcísio Mota (PSol): 13%

Márcia Tiburi (PT): 11%

Marcelo Trindade (Novo): 9%

Pedro Fernandes (PDT): 8%

André Monteiro (PRTB): 8%

Dayse Oliveira (PSTU): 8%

Luiz Eugênio Honorato (PCO): 8%

Wilson Witzel (PSC): 7%

Poderia votar em todos: 3%

Não sabe/Não respondeu: 13%

 

Senado

O IBOPE perguntou ainda em quem os eleitores fluminenses votariam para representar seu estado no Senado Federal e, somando-se as duas menções, Cesar Maia (DEM) oscila de 22% para 24%, enquanto Flávio Bolsonaro (PSL) varia de 19% para 21% e Lindbergh (PT), que tinha 15%, agora tem 18%. Chico Alencar (PSOL) e Miro Teixeira, da REDE, aparecem com 9% das intenções de voto, cada (antes tinham 11% e 6%). Já Pastor Everaldo, do PSC, permanece com os mesmos 6% de respostas.

Os demais postulantes ao cargo (Arolde de Oliveira, PSD; Cyro Garcia, PSTU; Senador Eduardo Lopes, do PRB; Mattos Nascimento, do PRTB; Aspasia, do PSDB; Jose Bonifacio, do PDT; Fernando Fagundes Ribeiro, do PCO; Marta Barçante, do PCB;  Samantha Guedes, do PSTU e Walter Cristie Silva Aguiar, do PATRI) são citados por até 5% dos eleitores, tendo oscilado dentro da margem de erro em comparação à pesquisa anterior.

Os eleitores indecisos vão de 29% para 30%, enquanto os que têm a intenção de votar em branco ou de anular o seu voto são 58%, dos quais 24% da primeira vaga e 34% da segunda (eram 27% e 37%, respectivamente).  

Considerando que nesta eleição existem duas vagas para o senado, nesta pergunta a soma dos percentuais atinge 200%, uma vez que as pessoas entrevistadas têm a possibilidade de escolher dois nomes.

 

Sobre a pesquisa

Margem de erro: 3 pontos percentuais para mais ou para menos

Entrevistados: 1.204 eleitores

Quando a pesquisa foi feita: 17 e 19 de setembro

Registro no TRE: RJ-07395/2018

Registro no TSE: BR-05259/2018

Nível de confiança: 95%

Contratantes da pesquisa: TV Globo e Editora Globo

 

Fonte: Ibope